segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Poupar está na moda - Escolhas inteligentes II

Não poderia deixar acabar o mês sem mais uma dica de poupança. Os resultados finais deste post, apresentaram-se como uma autêntica surpresa para mim. Neste tópico referi que os artigos que aumentaram o iva para 23% quem tem uma percentagem no orçamento familiar são os produtos de limpeza e higiene e é nestes artigos que estou sempre á procura de opções mais económicas.

Hoje vou falar de detergentes da roupa líquidos vs. detergentes da roupa em pó.

Este assunto vai ser um pouco controverso, pois cada um adquire os seus gostos pessoais. Eu pessoalmente preferia os detergentes líquidos e concentrados, lavavam bem a roupa, não deixavam resíduos, tinham um cheirinho bom, a embalagem era pequena leve e as doses eram iguais ou superiores a uma embalagem normal.
Mas os testes comprovam que os detergentes em pó são mais eficazes na remoção das nódoas pois contem agentes de branqueamento que são instáveis no modo aquoso e na preservação das cores, enquanto que os líquidos são mais aconselhados para roupas de cor pouco sujas, necessitando de uma ajuda “extra” para eliminação de nódoas difíceis.
A questão estava em como fazer com que o pó não deixasse resíduos especialmente na roupa de cor?

Penso que descobri uma fórmula que até agora tem resultado particularmente bem:
Antes de colocar o pó no compartimento dos detergentes misturo-o com… amaciador de roupa!

Amaciador era coisa que nunca usava em detergentes líquidos, mas com o em pó soluciono o problema dos resíduos e no fim acaba por ajudar a engomar a roupita, mas para quem não quer adicionar o amaciador à lista de compras, pode faze-lo apenas com água antes de colocar o detergente na máquina (Uma dica á parte em relação a engomar a roupa, ela fica mais fácil de passar se ainda tiver ligeiramente húmida, ou seja não pode estar naquele ponto do seco do estilo passou uma tarde inteira ao sol num dia em que estavam 39º á sombra eheh! Aliás as camisas são muito mais fáceis de engomar totalmente húmidas, é passar a ferro e voltar a pendura-las já no cabide (isto para quem tem estendal dentro de casa)).

Outra coisa a ter em atenção no uso dos detergentes é que uma grande quantidade de detergente não aumenta a eficácia da lavagem, mas contribui para o aumento da carga poluente na contaminação de águas. Todas as marcas hoje em dia contem informação sobre a dose recomendada em relação á dureza da água e grau de sujidade da roupa, ora, salvo raras excepções a roupa apresenta sempre pouca sujidade, traduzindo-se mais pelo uso quer a nível de transpirações, quer agentes poluentes (poeira, fumo) exteriores, ocasionalmente uma nódoa alimentar mais difícil de retirar. Por esse motivo prefiro dar um pré-tratamento à nódoa (ver post sobre sabão azul) e usar sempre a dose mínima recomendada, muitas vezes até uso menos que a dose mínima, pois por mais que uma vez reparei em resíduos de espuma no final dos ciclos, indicação de detergente a mais.

Como se reflecte toda esta conversa em números? Vejamos:

Um detergente líquido concentrado marca branca ronda os 3,29€, por 28doses, dá um valor por dose de 0,1175€. Supondo que se faz 3 máquinas por semana (roupa branca, roupa cor, lençóis e toalhas), fazemos um total de 156 lavagens/ano (3*52) ou seja gastamos em detergente 18,33€ (0.1175*156).

Um detergente em pó da mesma marca branca tem um valor de 9,69€ para 85 doses, o que dá um valor por dose de 0,114€, anualmente 17,78€.
A diferença anualmente é de apenas 0,55€ (nunca imaginei), mas ecológicamente no 1º caso precisaríamos de adquirir 6 embalagens de plástico ao longo do ano enquanto que no 2º caso nos bastava apenas 2 e de cartão.

Tenho tentado procurar informação relativamente às doses indicadas nas embalagens (será para roupa pouco suja, muito suja ou assim-assim?) ainda não tenho dados concretos, mas acredito que é possível fazer mais lavagens que as indicadas na embalagem. Irei actualizar o tópico, abri o meu detergente em pó a 6 de Janeiro, o que significará, mantendo as 3 lavagens semanais, que tenho detergente até ao dia 9 de Abril (até essa semana pelo menos), na altura direi se ainda me sobra ou não detergente.

Já agora ficam outros conselhos em como poupar (especialmente em termos de consumo de energia e água) no tratamento da roupa:

- Opte por lavar a roupa a baixas temperaturas 30º. Não precisa de submeter os tecidos a temperaturas mais elevadas quando a maioria da roupa está pouco suja e sem nódoas. Um ciclo a 60º, consume mais 70% de energia que um a 30ºC;

- No pré-tratamento da roupa prefira versões para aplicar directamente na nódoa ao invés de das utilizadas no compartimento do detergente, evitará desperdício em roupa que não necessita ser tratada. Se puder opte pelo uso do sabão azul ou sabão natural;

- Em regra, só deverá fazer pré-lavagem quando a roupa estiver muito suja. Sempre que a roupa não estiver muito suja, use programas a baixa temperatura, sem pré-lavegem e, se existir, seleccione a tecla económica;

- Em alternativa á pre-lavagem pode deixar a roupa de molho durante a noite;
- Opte por tratamentos de roupa mais tradicionais: por exemplo para eliminar nódoas de café, tomate, molhos e relva enxagúe a roupa branca em água morna com água oxigenada, para roupa de cor deixe-a de molho numa solução diluída de perborato de sódio (15ml para 0,5l água); para nódoas de sangue e vinho pode optar por aplicar pó talco, ou mergulha-las em água quente com bastante sal e depois lava-las normalmente, para nódoas de gorduras alimentares enxagúe primeiro com detergente de lavar loiça, esfregue com água quente e depois lave normalmente (um dia faço um post só sobre o assunto);

- Ligue a máquina apenas quando tiver peças de roupa necessárias para fazer uma máquina completa. Se esta semana a roupa branca não enche a máquina espere mais uma, de certeza que não ficará sem roupa no roupeiro;

-Limpe o filtro da máquina com regularidade;

- Abotoe botões, ate fitas e laços antes de colocar a roupa na máquina de lavar, assim evita que ela se enrole noutras peças de roupa;


- Coloque a roupa interior e roupa delicada em sacos de rede proprios ou em alternativa numa fronha de almofada;

- As roupas de lã duram mais tempo se forem viradas do avesso antes de as lavar. Deste modo, evitará que se formem os borbotos de lã;

- Opte por secar a roupa sempre no estendal. A roupa seca mesmo sem sol e o vento é o seu principal aliado.
- Estenda a roupa de modo inteligente, quando a retira da máquina sacuda bem, estenda direita no estendal de cabeça para baixo, optando por colocar as molas nos locais menos visíveis (como por exemplo debaixo das mangas e as bainhas de saias e calças), terá muito menos trabalho a passar a ferro.


Para poupar mais tempo e energia a passar a ferro siga alguns destes conselhos:

- Evite ligar o ferro quando tiver outros aparelhos electricos ligados, pois sobrecarrega a rede eletrica. Evite liga-lo o minimo possivel, passe a ferro com tempo, evitando estar sempre a ligar/desligar o aparelho, passe a roupa toda de uma só vez;

- Não seque demasiado a roupa, para além de ficar mais áspera é muito mais difícil de se engomar;

- Não passe roupa que não necessita ser engomada: malhas, roupa interior, calças de ganga e até t-shirts, pouco ou nada precisam de ver o ferro, até um certo modo acabaram por ganhar vincos ao estarem guardadas juntamente com outras peças de roupa, se na altura de vestir achar que não estão aceitáveis dê-lhes então uma passagem com o ferro.

- Passe primeiro a roupa a roupa que requer temperaturas mais baixas e passe posteriormente as outras a temperaturas mais elevadas.


Fazendo uma actualização sobre o assunto a 17 de Maio de 2011, ultrapassado mais de 1 mês sobre o prazo que tinha estabelecido para o fim do detergente, devo dizer que o mesmo vai sensivelmente a meio. ianda vão ser precisos mais uns bons meses até ser necessário comprar nova embalagem.

Danoninhos

Nunca fui muito adepta deste tipo de "iogurte", mas a tis caminha a passos largos para os 2 anos e os míudos parecem sempre adorar este tipo de iogurte. Já encontrei várias receitas e arrisquei-me por esta por não conter natas e assim reduzir o nível de gorduras na receita. A coisa podia ter corrido melhor, quando na receita diz um pacote de gelatina pensei que seria uma saqueta, pois regra geral as embalagens trazem duas, por isso ficou com pouco sabor a morango (sabor escolhido) e com uma cor um pouco deslavada, mas de consistência e tudo o mais não tenho muito a apontar, para a próxima não me deixarei enganar e colocarei as duas saquetas de gelatina. Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 2,41€

- 500g de leite
- 1 embalagem de queijo tipo philadelphia
- 60g leite em pó
- 1 pacote gelatina de sabor (lembrem-se as 2 saquetas)
- 30g de açúcar

Preparação:

Colocar 250g de leite no copo e programar 5m, temp. 90º vel.2.
Marcar velocidade 4 e adicionar a gelatina pelo bocal mais ou menos durante 30segundos (eu preferi fazer assim para a gelatina não granular).
Juntar o queijo, o leite em pó, o açúcar e os restantes 250g de leite e programar 30seg. vel.10.
deitar em copinhos e levar ao frigorífico até solidificar.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

menu semanal XVII




Sábado - Pequeno-Almoço: Batida de Manga
               Refeição: Tagliatelle gratinada

Domingo - Lanche : Croissants
                 Refeição: Costeletas de Porco com arroz de tomate

Segunda - Refeição: Bifes de vaca recheados com farinheira

Terça -  Refeição: Massada de peixe

Quarta - Refeição: Quiche à florentina

Quinta - Refeição:  Sobras

Sexta - Refeição: Sopa feijão encarnado com abóbora

Iogurte da semana - Iogurte com doce de morango

Sobremesa da Semana - Farófias de Chocolate

Valor do menu da semana: 23,97€

Bolo de Chocolate brigadeiro

Depois de muitas tentativas e desilusões parece que finalmente encontrei uma receita de bolo brigadeiro que me enche o paladar... quando a li pela primeira vez pareceu-me logo que a coisa iria sair do meu agrado. Mas para a próxima só farei umas ligeiras alterações, em vez da cobertura levar chocolate normal de culinária usarei o de 70% cacau, e na parte do recheio usarei menos manteiga e mais leite, pois nota-se bastante o sabor a manteiga quando o bolo arrefece. Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 3,88€

Massa:
-2 chávenas de açúcar (peço desculpa mas não meço as chávenas nem procuro equivalentes de medida, para mim uma chávena é a chávena de chá que tenho em casa e é a que me serve e resulta sempre)
- 2 Chávenas de farinha com fermento (não tinha por isso coloquei um pouco menos de farinha e acrescentei uma colher bem cheia de fermento em pó para bolos).
- 1 chávena de óleo
- 1 chávena de cacau em pó (é cacau não é chocolate, são coisas diferentes)
- 1 chávena de água a ferver
- 5 ovos

Recheio:
- 6 c. sopa de açúcar
- 6c. sopa de manteiga
- 6 c. sopa de cacau em pó
- 8 c. sopa de leite

Cobertura:

- 150g tablete de chocolate de cozinha (o tal que vou substituir por o de 70% cacau)
- 150g natas
- pepitas de chocolate para decorar

Preparação (a adaptação ainda não está perfeita por isso irei actualizando á medida que encontrar os tempos ideais):

Separe as gemas das claras, coloque as claras no copo perfeitamente seco e limpo, junte umas gotas de limão e sal, coloque a borboleta e bata 5m, vel.3 e 1/2. Retire e Reserve.
Entretanto Ligue o forno a 180ºC e unte uma forma (eu desta vez usei com buraco pois a base lisa ainda estava com comida) com manteiga e farinha.
Bata as gemas com o açúcar 6m, vel.3 Adicione  óleo, a farinha, o cacau e a água a ferver e programe 30seg. vel.3.
Volte a colocar a borboleta e programe na vel. 3, vá adicionando as claras em castelo pelo bocal do copo e desligue quando tiver tudo bem envolvido. Deite sobre a forma untada e leve ao forno pre-aquecido cerca de 30-40m. Verifique a cozedura com um palito.
Nos minutos finais da cozedura comece a preparar o recheio.
No copo lavado coloque todos os ingredientes e programe 2:30m, temp. 70º vel.2.
Depois de cozido mas ainda na forma pica-se bem o bolo, deita-se o recheio por cima e deixa-se o bolo absorver bem o recheio.
Quando isso acontecer pode desenformar o bolo (eu fui deitar a tis no entretanto por isso ficou uns bons 30m a ensopar).
Sem precisar lavar o copo coloque as natas e o chocolate partido e programe 10-12m, temp. varoma, vel.2, deite sobre o bolo relativamente frio, cobra bem e decore com as pepitas de chocolate.

sopa de feijão-encarnado com abobora

Por vezes faço esta receitinha de arroz de feijão, como opto muitas vezes por comprar as latas grandes ao invés das pequenas, ficou com uma quantidade grande de feijão e o que lhe fazer? sopinhas são sempre uma optima opcção. Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 1,02€

- 1 cebola
- 2 d. alho
- 30g polpa tomate
- 1 lata pequena de feijão encarnado
- 100g abobora
- sal qb
- 400g água
-10g azeite (eu coloco a olho e só um fio)

Preparação:

Coloque no copo a cebola, o alho e pique 5 seg. vel. 5.
Adicione a polpa de tomate e dois terços do feijão, a abobora,a água e o sal e programe 15m, temp. 100º vel.1.
Quando terminar o tempo, programe 1m, vel.7. Junte o resto do feijão adicione o azeite e misture uns segundos vel. colher inv.
Sirva quente.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Bifes de Peru recheados com farinheira com batatinha assada

Sim é verdade, já fiz bifes de peru recheados e já fiz bifes recheados com farinheira não há muito tempo, acontece que tinha no meu frigorífico bifes de peru quase a passar para o outro lado que vinham desta receita (o meu conselho sempre que não pensem cozinhar logo a carne é colocá-la numa marinada, os bifes de peru gosto de usar sumo limão e alho e as vezes um pouco de vinho branco, quer o limão quer o vinho ajudam a conservar a carne no frio mais tempo), meia farinheira que sobrou da feijoada e batatinhas para assar que estão á espera de destino desde que fiz o polvo à lagareiro. Nada como usar os nossos anteriores conhecimentos para fazer uma refeição nova de "restos" de outras refeições. Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 1,90€

- 3 bifes de peru
- 1/2 farinheira cozida
- sal
-alho
-sumo limão
- batatinhas para assar
- 2 c. sopa polpa tomate
- margarina

Preparação:

Tempere os bifes com sumo de limão, sal e alho, no meu caso eles já estavam nesta marinada á algum tempo.
Leve as batatas ao lume numa panela com água e deixe ferver durante 5m. Retire e coloque num tabuleiro/pirex de ir ao forno.
Ligue o forno a 180ºC.
Disponha os bifes de peru na bancada parcialmente sobrepostos de modo a formar um retangulo.
Recheei-os com a farinheira cozida sem pele, distribuindo-a uniformemente. Enrole como se fosse uma torta e prenda os bifes com a ajuda de palitos (acho mais prático do que o fio de cozinha e resultou igualmente bem, talvez por ser pouca quantidade).
Junte o rolo de perú ás batatas no tabuleiro, regue com a marinada ou com vinho branco, espalhe uniformemente ao longo do rolo a polpa de tomate e coloque umas nozes de manteiga por cima do peru e das batatas.
Leve ao forno pré-aquecido durante cerca de 40m ou até estar cozinhado. Acompanhe com salada.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Delicia de Chocolate

Esta deve ser das receitas do livro base mais conhecidas e mais cozinhadas, o nome é por si só altamente apelativo e diz tudo sobre este bolinho quase mousse, é uma delicia de chocolate! nunca fica mal visto como sobremesa para acompanhar qualquer refeição principal. Bom apetite!

Ingredientes:
Preço médio de custo: 1,94€

- 200g açúcar
- 250g chocolate culinária
- 150g manteiga
- 6 ovos
- 50g farinha

Preparação:

Com o copo perfeitamente lavado e seco, coloque a borboleta e bata as claras em castelo programando 6m, vel. 3, retire e reserve.
Retire a borboleta e coloque no copo o açucar, a manteiga e as gemas e programe 5m, temp. 70º vel.4.
Quando terminar o tempo adicione o chocolate partido pelo bocal, espere que derreta um pouco e programe 20seg. vel.5, adicione de seguida a farinha e programe mais 10seg. vel.5.
Volte a colocar a borboleta e coloque na 2 e 1/2 enquanto vai adicionando as claras pelo bocal.
leve ao forno pre-aquecido a 180º, num pirex untado durante cerca de 10m. este bolo coze muito pouco, uma vez que as bordas estejam cozidas retirar do quente, pois a ideia é ficar tipo mousse no seu interior.
Sirva decorado com açucar confeiteiro (as sobremesas la em casa numa conseguem chegarao ponto da decoração, ehehe)

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Iogurte com Doce de laranja

Já tinha feito este tipo de iogurte com outros doces, nomeadamente Morango, abóbora, e pêra. Como o ultimo doce que fiz foi de laranja para não deixar estragar as laranjinhas biológicas que me ofereceram, fiz mais esta versão. è bastante agradável, mas os pedaços de casca de laranja fazem-me um pouco de confusão, para a próxima já sei que para o iogurte tenho de triturar tudo melhor. Não encontram destes nos supermercados ;) Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 1,15€ (incluido o preço do doce)

- 1 L leite
- 1 iogurte natural
- 40g açúcar (coloquei apenas uma colher de chá)
- 20g leite em pó
- doce de laranja

Preparação:

coloque todos os ingredientes no copo excepto o doce de laranja e programe 6m, temp. 50º vel.2.
Quando terminar o tempo abafe bem o copo. agora no inverno aconselho a colocarem primeiro o copo dentro de um saco térmico estilo aqueles grátis dos congelados e depois a enrolarem numa manta térmico e colocarem num sitio quente e escuro.
Passado as 10h (mais coisa menos coisa), distribua o doce por copinhos de vidro e deite uma porção de iogurte por cima. Leve ao frigorífico umas horas antes de consumir.

Feijoada

Esta receita não tem nada de saber, vem no livro base e é bastante boa, as quantidades são industriais e dá para alimentar um batalhão, o meu conselho e só fazerem metade da receita ou então terem bastante espaço no congelador para congelar vários tupparwares com feijoada para ir descongelado para várias refeições. Nós lá por casa cortamos sempre na carne, pois quer o B quer a Tis apreciam mais o feijão. Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 5,40€
- 2 latas feijão manteiga (500 g cada uma)
- 2 cebolas médias
- 2 dentes de alho
- 2 cenouras
- 2 tomates pelados + 50g polpa tomate
- 100 g bacon em pequenas tiras
- 100 g entremeada (não usei que não tinha)
- 1 couve pequena (usei meio coração de couve)
- ½ chouriço de carne
- ½ farinheira
- 250g entrecosto (cortado pequeno)
- 50g azeite
- 150g vinho branco (usei 40g vinho tinto e o resto em água)
- 150g água
- sal qb
- 1 folha de louro
-150g arroz

Preparação:

Coloque no copo a cebola, os alhos, as cenouras, o tomate e o azeite e programe 10 Seg., Vel. 5 e depois 20 Seg. na Vel. 7.
De seguida programe 7 Min., Temp. Varoma, vel. 2.
Quando terminar, adicione o bacon e o vinho e programe mais 3 Min. à mesma temperatura e velocidade.
De seguida, adicione o entrecosto, a entremeada, o louro, o sal, a água, entretanto, coloque a couve no recipiente Varoma (cortada às tiras e previamente escaldada em água bem quente), coloque por cima a farinheira e ponha o recipiente Varoma na tampa e programe 25 Min., Temp. Varoma, Vel. Colher Inversa.
Comece a fazer o arroz num tacho à parte.
Quando terminar o tempo, retire o recipiente Varoma e coloque a couve na travessa onde vai servir a feijoada.
Corte a farinheira em rodelas e disponha por cima da couve. Reserve.
Seguidamente, adicione os chouriços cortados em rodelas e, por último, o feijão escorrido e mais 100 gr de água, programe 8 Min., Temp. 100º., Vel. Colher Inversa (como o copo vai ficar muito cheio, pode colocar o cesto em cima da tampa para evitar salpicos).
Deite na travessa por cima da couve e da farinheira.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Bebida de Iogurte com Manga

Tinha uma Manga prestes a ceder a alma ao criador dentro do frigorífico, fora isso tinha acabado na noite anterior de fazer iogurte natural para acompanhar com o doce de laranja recentemente feito e tinha os crepes para lanche, e que tal uma bebida de iogurte/manga para acompanhar? o B achou bom, eu achei que levou um pouco de iogurte a mais por isso sabor a manga não estava muito demarcado, mas saboroso. Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 1,60€

- 500g iogurte natural (eu usei 600 por isso aqui já estou a reduzir)
- 1 manga madura descascada e sem caroço
- açúcar a gosto (usei apenas uma colher de chá)

Preparação:
Coloque todos os ingredientes no copo e programe 1m, vel.6. Sirva acompanhado com pedras de gelo se desejar a bebida fresca.

Crepes

Um dos lanches mais populares lá em casa são os crepes, eu gosto deles de todas as maneiras: salgados doces, quentes, frios... são fáceis de fazer apesar de levarem algum tempo, pois só dá para fazer 1 a 1 na frigideira. Nós comemos com os doces caseiros da bimby, receitas aqui, aqui e aqui. Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 0,61€

- 250g farinha
- 500g leite
- 2 ovos
- 1 pitada de sal

Preparação:

Coloque todos os ingredientes no copo e programe 15seg. vel.6.
coloque uma frigideira com fundo anti aderente ao lume, quando tiver bastante quente coloque cerca de 1 concha de sopa da massa de crepe (eu coloco um pouco menos pois gosto dos crepes mais para o fininho), deixe cozinhar alguns segundos e vire ao contrario.
Se o crepe estiver bem cozinhado são fáceis de descolar do fundo da frigideira, eu faço com os dedos e viro-os rapidamente, claro se a operação demorar muito são capazes de queimar os dedinhos e é melhor usarem a ajuda de uma espátula de madeira ou silicone para não riscar a frigideira.
Sirva com guarnição a gosto :)

Frango assado com molho de limão

Quando comecei a descarregar as fotos da máquina, vi logo que havia alguma coisa de errado, pois lembrava-me de ter cozinhado mais coisas no fim de semana... está explicado não tirei foto a esta receitinha. sinceramente também não achei nada de especial, estava á espera que o frango ficasse assim com um gostinho cítrico, estilo o famoso "frango á maricas" e em vez disso tive um frango banhado num molho um pouco suspeito, em que havia mais gordura do que limão em si... mas só fazendo para aprender! Bom apetite!


Ingredientes:
Preço médio de custo: 3,64€

- 1 frango partido aos pedaços
- 1 cebola
- 4 d. alho
- 1 cerveja
- 50g manteiga
- 50g azeite
- 1 c. café pimentão doce
- sal

Preparação:

coloque o frango num tabuleiro de ir ao forno.
descasque o limão e retire as sementes e peles brancas.
Coloque no copo a cebola, o alho, o pimentão, sal, o azeite, a manteiga, os gomos de limão e a cerveja e ligue 30seg. vel.6
Junte ao frango e envolva.
Deixe a marinar 30m antes de levar ao forno pre-aquecido a 180ºC
Deixe cozinhar durante 45m, regando de vez em quando com o molho e sirva com guarnição a gosto.

Bifes de Peru com molho de cogumelos

Bem, devem pensar que eu já postei esta receita antes, mas não, é diferente desta e desta, apesar da base ser basicamente a mesma: peru e cogumelos. gostei muito deste molho, é equivalente aos que habitualmente me servem em restaurantes. Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 2,80€

- 4 bifes de peru
- 150g cogumelos frescos laminados (eu tinha congelado de uma anterior receita, por isso não sei bem a quantidade que usei, foi a olho)
- 1 c. sopa maizena
- 1 cebola
-1 d. alho
- 40g manteiga
- 1 pacote natas
- 100g vinho branco (usei 30g vinho tinto+ 70g água)
- 200g água
- sumo de limão qb

Preparação:

Coloque no copa a cebola e o alho e pique 5seg. vel.5. Desça os resíduos das paredes e adicione o vinho, a água, sal e pimenta.
Num tacho á parte coloque arroz a fazer (ou outra guarnição a gosto).
Corte os cogumelos em laminas e distribua-os pelo cesto, coloque no copo, regue com sumo de limão.
coloque os bifinhos anteriormente temperados na varoma e programe 20m, temp. varoma vel.2
Quando terminar o tempo reserve os bifinhos e os cogumelos num prato e prepare o molho.
Adicione ao copo a manteiga e a maizena e programe 3m, temp. 80º vel.3
Adicione as natas e programe 10seg. vel.3.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

menu semanal XVI




Sábado - Pequeno-Almoço: Nectar laranja-kiwi
               Refeição: Rolinhos de frango

Domingo - Lanche : Merenda mista
                 Refeição: Polvo à lagareiro
Segunda - Refeição: Pasteis de Bacalhau

Terça -  Refeição: Arroz de salsichas
Quarta - Refeição: Queques de peru com salada

Quinta - Refeição:  canelonnis mistos

Sexta - Refeição: Sobras
Iogurte da semana - Iogurte com Doce de Laranja
Sobremesa da Semana - Bolo de Laranja

Valor do menu da semana: 22,49€

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Carne de vaca de cebolada

Não sei porque esta receita tem o nome de cebolada, uma vez que o molho me parece um simples molho de tomate, mas era assim o nome e eu irei mantê-lo. De sabor não tenho nada a apontar, pois mais uma vez a carne cozinhada a vapor ficou super saborosa e macia, penso que não vou querer outra coisa nos próximos tempos. Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 2,50€

- 400g carne vaca para cozer
- 1/2 lata de tomate aos pedaços
- 1 cenoura
- 1 cebola
- 2 d. alho
- 25g azeite
- 5g vinagre
- 500g água

Preparação:

Arranje a carne, cortando-a em pedaços e temperando-os com sal, pimenta e alho.
Coloque a cebola e os alhos no copo e pique 5seg. vel.5, adicione o tomate e o azeite e pique mais 5seg. vel.5.
Adicione a água ao copo e coloque a varoma por cima com a carne e a cenoura ás rodelas (eu como não aprecio cenoura cozida optei por a comer crua ás rodelas) e programe 55m, temp. varoma, vel.1.
verifique se a carne está macia e se necessário programe mais alguns minutos.
Deite a carne e a cenoura para uma travessa e regue com o molho.
Sirva acompanhado com guarnição a gosto.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

costeletas de porco com arroz de tomate

Não tenho por habito fazer muitas vezes costeletas, acho que dá mais trabalho a comer do que a cozinhar... uma pessoa tem de andar ali de volta do osso com os talhares ou então perder as boas maneiras e andar a "roer" o osso para não desperdiçar a carne. Mas também já andava um pouco cansada os peitos de peru e frango e do lombo de porco... por isso como alternativa sobe muito bem, muito fácil de fazer, como sempre a carne ao vapor ficou óptima e macia, a única coisa que não apreciei foi o molho de cebola e penso que o B também teria preferido as rodelas da cebola ao molho. Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 3€

- 4 costeletas
- 2 cebolas
- 1 dente alho
- 100g tomate pelado
- 200gr de arroz
- vinho tinto
-1 c. sopa polpa tomate
- 30g azeite
-  sal e pimenta q.b.
- 1 l. de água
- 1 folha louro

Preparação:

Tempere as costeletas com sal, alho, louro e pimenta.
Coloque um pedaço de papel de alumínio na varoma. Coloque uma cebola às lascas no fundo no papel de alumínio, as costeletas por cima e regar com um pouco de vinho e a colher de polpa de tomate.
No copo, coloque uma cebola, o tomate e o azeite programar 10seg, vel. 7, faça descer os resíduos das paredes e programe 5 min, temp.90º vel.1.
Adicione a água.
Coloque a Varoma por cima do copo e programe 30 min, temp.varoma vel.1.
Quando terminar o tempo, vire as costeletas, e coloque o cesto no copo com o arroz e sal. Se for necessário acrescenta-se mais água (deve ter cerca de 800g) e Programa-se mais 20 min temp.varoma vel4.
Retire o arroz e as costeletas (sem deitar fora o molho que fica no papel de alumínio) e deitar fora a água que ficou no copo.
Com cuidado, deitar o liquido e as cebolas que ficaram no fundo do papel de alumínio para o copo, e programar 20 seg vel7 e cobrir as costeletas com este molho (eu não achei muita piada ao molho, preferi as costeletas sem ele).

Doce de laranja com pedaços

Ainda na tentativa de aproveitamento das belas laranjas algarvias que me deram, a fim de evitar o lixo como destino final, decidi-me a fazer doce de laranja. já provei e está uma delicia! mal posso esperar para fazer uns belos iogurtes com ele. Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: aproximadamente 1,40€ dependendo do preço das laranjas

- 500g laranja ( eu usei 2 laranjas e deu-me mais de 600g)
- 1 cenoura grande
- 1 limão bem descascado sem caroços
- 500g de açúcar (foi o que usei para os 600g de laranja)
- 1 pau de canela

Preparação:

Descasque as laranjas  para o copo pela casca fina (só parte laranja sem parte branca), rejeite a parte branca, e adicione os gomos da laranja. adicione a cenoura ás rodelas, o limão e o açúcar e triture 6seg. vel.4, junte o pau de canela programe 30m, temp. 100º vel. 1. Como achei a calda um pouco liquida demais programeis mais 5m, temp. varoma, vel. 1, mas sem o copo medidor e com o cesto por cima da tampa para evitar salpicos.
retire o pão de canela e divida o doce por frascos esterilizados. Depois de abertos conserve no frigorífico.

Quiche bacon á florentina

Há bastante tempo que não fazia uma quiche. esta chamou-me a atenção por ser bastante semelhante á "quiche lorreine á minha moda" a única diferença é que em vez do fiambre leva espinafres e como nós lá por casa ás vezes nos esquecemos que um bom legume faz muita falta, achei uma óptima ideia. Esta aprovada, os espinafres mal se notam, a tarte continua com um sabor demarcado a bacon e queijo. Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 3,75€

Base massa:
- 250g farinha
- 150g margarina
- 1 pitada sal
- 40g água

Recheio:
- 100g espinafres
- 1 lata pequena de cogumelos laminados
- 100g bacon às tiras
-  100g queijo flamingo aos cubos
- 40g azeite
- 2 d alho
- 2 ovos
- 1 pacote natas
- 200ml de leite
- 1 c. sopa farinha
- 1 c. chá mostarda
- sal, pimenta
- 800g de água

Preparação:

faça a base da quiche colocando todos os ingredientes no copo e programando 15seg, vel.6. Retire e deixe repousar pelo menos 2h, de preferência de um dia para o outro.

No dia coloque a água no copo e os espinafres na varoma e programe 10m, temp. varoma, vel.1.
Unte uma tarteira com manteiga e farinha. forre-a com a massa, moldando com a mão e leve ao forno pre-aquecido a 180ºC durante cerca de 10-15m.
Quando terminar o tempo retire os espinafres, pode aproveitar a água do copo para fazer sopa, senão deite fora.
Com o copo sem água coloque o azeite e o alho e pique 5seg. vel.5. Acrescente os espinafres e o bacon e refogue 5m, temp. 100 vel. colher inversa.
Adicione os cogumelos e programe mais 5m, á mesma temperatura e velocidade.
Quando terminar o tempo verta para cima da massa adicionando os cubos de queijo.
Sem lavar o copo, bata os ovos, a mostarda, o leite, as natas e a farinha, temperando com sal, pimenta e noz-moscada e programando 5seg. vel.6.
Verta sobre a tarte e leve ao forno durante cerca de 30m.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

croissant

Já vos falei aqui no blog da Anasbageri, pois bem, eu andava um pouco assim para o muito desiludida com a receita dos pães de leite, pois pensava que iria fazer pãozinhos de leite iguais àqueles de compra e não me saiu nada remotamente semelhante. A Ana na sua simpatia habitual cedeu-me (a mim e a outras companheiras do fórum) a receitinha dos seus croissants, pus em pratica a minha "arte" de converter receitas para a bimby e lá me arrisquei a apanhar outra desilusão... mas heis que... ficaram uma delicia! só faltou mesmo foi um aperfeiçoamento na arte de enrolar croissants porque de resto voaram de uma maneira que em menos de um dia não sobrou nenhum para contar a história. Irei certamente repetir a receita e para a próxima talvez me arrisque a fazê-los recheados ;) Bom apetite!


Ingredientes:
Preço médio de custo: 1,80€

- 650g farinha
- 12g de fermento padeiro seco (eu usei somente 2 saquetas de fermipan - não tinha mais, supostamente deveria ser 1 saqueta para cada 250g farinha, mas penso que resultou bem assim).
- 1 ovo + 1 ovo para pincelar
- 150g manteiga
- 60g açúcar
- 1/2 c. chá sal (usei só uma pitada)
- 3 dl de leite

Preparação:

Coloque no copo o leite e a manteiga e programe 2:30m, temp. 50º vel. 1 (se a manteiga e o leite tiverem frios, caso contrario programe só 2m).
No final o copo deve indicar que está á temperatura 37º, se for o caso junte o fermento e o ovo, misture 10seg. vel.2 Adicione a farinha e o açúcar e programe 15seg. vel.6 e de seguida 2m, vel. espiga.
deixe repousar no copo até a massa dobrar o volume. isto significa que a massa irá começar a levantar o copo medidor e a sair pelo buraco da tampa.
Estenda a massa com a ajuda de um rolo. A minha massa ficou um pouco mole, por isso fui adicionando farinha enquanto a ia tentando estender até ao ponto de não se agarrar nem à bancada nem ao rolo da massa.
forme um rectângulo com a massa e corte-o em triângulos (fiz esta operação por diversas vezes), o tamanho dos triângulos irá determinar o tamanho dos croissants.
Enrole os croissants a partir da ponta mais larga para o bico da massa e deixe repousar mais uma meia-hora cobertos por um pano de cozinha.
Pincele a massa com um ovo batido e leve ao forno pré-aquecido a 220ºC durante cerca de 8-10m ou até ficarem douradinhos.

Bifes de vaca enrolados com farinheira

Um dos motivos porque adoro o cozido á Portuguesa é a farinheira. Farinheira é daqueles enchidos que todo o mundo adora, por isso as receitas que a englobem são sempre bem aceites. Lá em casa foi um sucesso e estou cada vez mais adepta da carne cozinhada ao vapor, fica tenrinha, tenrinha...  Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 4,75€

- 3 bifes de novilho finos (digam mesmo no talho que são para rechear, que eles cortam bem fininhos)
- 1 farinheira
- 2 d. alho
- sal, pimenta
- 150g arroz

Preparação:

Comece por cozer a farinheira. Coloque 800g de água no copo. dentro do cesto coloque a farinheira picada com um palito e programe 15m, temp. 90º vel.1. Quando terminar o tempo retire e deixe arrefecer ligeiramente para que possa retirar a pele.
Tempere os bifes com sal, pimenta e alho, barre os bifes com a farinheira e enrole-os como se fossem uma torta prendendo a ponta com a ajuda de um palito, de modo a não se abrirem.
coloque-os na varoma.
No cesto coloque o arroz, verifique se ainda tem 800g de água no copo, se necessário acrescente mais um pouco. tempere com sal. coloque a varoma sobre a tampa do copo e programe 20m, temp. varoma, vel.4.
sirva quente (eu para além do arroz, que fiz em menor quantidade, acompanhei com espargado e batata frita).

Bolo de laranja

Desde que conheço o B que sei que ele adora bolo de laranja, a mim pessoalmente não é um bolo seco que me entusiasme muito, mas recebi uma laranjas lindas, docinhas e biológicas de uma amiga minha e para não se andarem a estragar já as aproveitei para fazer doce e este bolinho magnifico. O B aprovou e isso é o mais importante ;) Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 1,50€

- 250g farinha
- 200g de açúcar
- 40g de oléo
- 6 ovos
- 1 laranja grande
- 1 c. chá de fermento
 - Margarina e Farinha para polvilhar


Preparação:
Ligue o forno a 180ºC. Unte a forma com manteiga e farinha.
Corte a casca fina da laranja (casca sem a parte branca), deite-a para o copo e triture progressivamente nas velocidades 6, 7 e 8.
De seguida junte, o óleo, a farinha, o fermento, o açúcar e os ovos e ligue 40seg, vel. 5.
Deite a massa para a forma previamente untada e vai ao forno durante  cerca de 40m (o meu cozeu em 30m, por isso a partir dos 30m, ir verificando a cozedura com a ajuda de um palito).
Retire, ainda enformado, pique o bolo com o palito e regue o bolo ainda quente com o sumo de laranja, deixar arrefecer um pouco e desenformar. Sirva decorado a gosto.

D. Ermelinda reserva 2008

Este foi um dos vinhos do jantar de Natal, como na altura não tive oportunidade de partilhar este vinho aqui, achei que não cairia mal com uma massa como o gratinado anterior. Alias um bom vinho cai sempre bem com qualquer coisa, e este certamente ficará na memória....


Enologia:

Fermentação em cubas-lagares de inox com temperatura controlada e maceração pelicular prolongada. Estágio de 6 meses em meias pipas de carvalho francês. Vinha com 20 anos, situada em Fernando Pó, zona privilegiada do concelho de Palmela. Castas predominantes Castelão e Periquita.

Notas da Prova:
Vinho de cor vermelho escuro, granada, aroma bem conjugado com a madeira, confitado, rico em frutos vermelhos muito maduros, bem conjugado com a madeira, cheio, complexo, com taninos muito redondos, final de boca prolongado e agradável.
 
Enólogo: informação não disponibilizada


Informação retirada da página oficial casa Ermelinda Freitas

Tagliatelle de carne e legumes

As massas gratinadas são sempre muito apreciadas lá por casa, nesta para além de uma alternativa á tagliatelle á bolonhesa, encontrei uma óptima solução para adicionar legumes às refeições, tantas vezes menosprezados por uma certa pessoa lá em casa, deu para comer e repetir... Bom apetite!




Ingredientes:
Preço médio de custo:3,70€

- 1 cebola
- 2d. alho
- 1 cenoura
- 1/2 lata tomate pelado
- 20g azeite
- 50g broculos (podem-se adicionar outros legumes: courguettes, alho francês...)
- 250g carne picada
- 50g vinho branco (coloquei 30g vinho tinto e 20g água)
- sal e pimenta
- 1 litro água
- 1/2 embalagem de ninhos - tagliatelle

Bechamel:
- 500g leite
- 50g farinha
- 25g margarina
- sal, pimenta, noz-moscada
- queijo para polvilhar

Preparação:

Coloque no copo a cebola, o alho, a cenoura e pique 5seg, vel.5. Adicione o tomate e o azeite e pique mais 3seg. vel.5 e refogue 5m, temp. varoma, vel.1
á parte coza a massa numa panela com água, sal e um fio de azeite.
Junte os broculos ao copo em ramas pequenas, a carne, o vinho, os temperos envolva com a espátula e programe 12m, temp. 100º vel. colher inversa. retire e reserve.
Ligue o forno a 200ºC.
Para fazer o bechamel, coloque todos os ingredientes no copo sem o lavar e programe 8m, temp. 90º vel. 4.
Num pirex de ir ao forno coloque uma camada de massa, seguida de uma camada de carne, cubra com uma camada de massa, deite o bechamel por cima, polvilhe com queijo ou pão ralado e leve ao forno a gratinar durante cerca de 15m. ou até ficar douradinho.
Sirva Quente.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Menu semanal XV


Sábado - Pequeno-Almoço: Néctar Manga-laranja
               Refeição: Bifes Peru recheados

Domingo - Lanche : Paté de Delicias do Mar
                 Refeição: Bacalhau gratinado no forno
Segunda - Refeição: Bola de Carne

Terça -  Refeição: Canja de peixe

Quarta - Refeição: Sobras
Quinta - Refeição:  Tagliatelle de salmão fumado

Sexta - Refeição: Bifes de peru com molho de cebola

Iogurte da semana - Iogurte de gelatina (sabor à escolha)

Sobremesa da Semana - Bolo de amêndoa

Valor do menu da semana: 24,72€

Queques de peru - aproveitamento

Não sou grande apreciadora de queques enquanto forma de bolo, não compreendo como alguém consegue optar por comer um queque quando tem bolas de berlim cheias de creme ao lado ;) mas estes queques salgados têm despertado a minha atenção e tenho adorado! são óptimos para aproveitamentos e para festinhas de anos, a receita original diz para forrar-mos a formas com a massa e fecharmos com uma tampa (tipo empada), mas eu fiz uma 2ª versão misturando o recheio e a massa e levando directamente ao forno em formas de papel, mesmo tipo queque, são uma delicia! Bom apetite!


Ingredientes:
Preço médio de custo: 2,60€ (consoante o recheio pode ficar mais caro ou mais barato)

Massa:
-250g leite
-50g óleo
- 20g manteiga
- 2 ovos
-250g farinha
-1 c. sopa fermento

Recheio:
- 1 cebola
- 1 d. alho
- 1 cenoura
- 30g azeite
- 30g de chouriço ou bacon (usei um resto de chouriço que tinha no frigorífico não pesei)
- 1 tomate (usei uns 40g polpa tomate)
- 30g vinho b. (usei uns 20g vinho tinto + 10g água)
- 200g de peito de peru (usei os restos de peru de natal que tinha congelado)
- acrescentei 1/2 lata de milho que tinha no frigorífico á espera de destino

Preparação:

Coloque no copo a cebola, alho, cenoura (e outros legumes á escolha: courguettes, alho francês... etc), chouriço e pique 5 seg. vel.5, adicione o azeite e refogue 5m, temp. 100, vel.1.
Junte o tomate e pique 5seg. vel.5, adicione o resto dos ingredientes e programe 11m, temp. varoma vel.1 no fim pique 3seg. vel.5. Retire e reserve.
Sem lavar o copo coloque-lhe todos os ingredientes para a massa e programe 30seg. vel.3.
Ligue o forno a 180ºC.
Unte as formas dos queques com manteiga e polvilhe com farinha, deite cum pouco de massa, espalhe uniformemente com a ajuda de uma colher (a massa é meio liquida, não é moldável com as mãos) coloque uma colher de recheio e deite um pouco de massa em cima de modo a formar uma tampa ou se preferir misture a massa com o recheio de modo a obter uma mistura equilibrada e deite uma colher de massa para formas de queque de papel.
Leve ao forno pré-aquecido durante cerca de 20m.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Arroz de salsichas frescas

Esta é uma daquelas refeições optimas para o "desenrasque", pois é rapidissima de se fazer e ate gostei bastante da receita, apesar de a receita base só levar 2 salsichas e eu achar manifestamente muito pouco, o B não ficou convencido e achou que isto consistia mais num acompanhamento do que numa refeição, eu como sou de pouco alimento, especialmente à noite fiquei bem saciada. Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 2,54€

- 200g arroz
- 400g água
- 1 cebola
- 1 d. alho
- 30g azeite
- 2 c. sopa polpa tomate
- 3 ou 4 salsichas frescas (achei 2 pouca carne)

Preparação:

Colocar a cebola e o alho no copo e pique 10seg. vel.4. Adicione o azeite, a polpa tomate e refogar 5m, temp. varoma, vel.2.
Juntar a água, o arroz e temperara gosto com sal e pimenta. No cesto colocar as salsichas e programar 10m, temp. 100º vel. colher inversa.
Quando terminar o tempo retiraras salsichas, cortá-las em rodelas e juntar ao arroz programando 3m, temp. 100º vel. colher inversa.
Retirar logo o arroz paraque não empape. Sirva de imediato.

Nota: Pode-se enriquecer com couve lombarda em juliana previamente escaldada no final da cozedura (ultimos 3m). 

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Arroz de Feijão

Ontem lá me resolvi a fritar os pasteis de bacalhau para começar novamente a desocupar o congelador, Estava a pensar acompanha-los com arroz de manteiga, que eu cá adoro, mas o  deve estar fartõ de arroz de manteiga, até porque ele é mais pelas batatas fritas que hoje em dia para apareceram lá pelos partos de casa é preciso quase um milagre. Resolvi alterar o arroz e lembrei-me do arroz de feijão que tão bem me soube no outro dia. Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 0,68€

- 1 cebola
- 2 d. alho
- 100g polpa tomate
- 30g azeite
- 650g água
- 150g arroz
- 1 lata pequena de feijão encarnado (eu como só tinha uma grande coloquei a olho e guardei o resto)

Preparação:

Coloque a cebola e os alhos no copo e pique 5 seg. vel.5. Adicione o azeite e a polpa de tomate, tempere com sal e pimenta e programe 5m, temp. 100º vel.1.
encaixe a borboleta, adicione o arroz e programe 30seg. vel.1 temp. 100º. Acrescente a água e o feijão e programe 15m, temp. 100º vel. colher invertida. Quando terminar o tempo deixe o arroz mais uns 5m dentro do copo para acabar de cozer (a minha foto foi tirada sem esperar os tais 5m, por isso ainda tem bastante calda).
Sirva quente.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

canelonnis de Queijo e Fiambre

Já confessei aqui a minha paixão pelas massas gratinadas, estou sempre aberta a novas receitas com novos recheios, tradiconalmente opto por fazer os canelonnis à bolonhesa, por isso esta versão pareceu-me uma alternativa saborosa e bastante rápida de se fazer. Eu aprovei, se tivesse sobrado alguma coisa certamente repetiria hoje ao jantar... Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 3,68€ (valor que engloba o molho bechamel)

- 200g Queijo
-200g fiambre
- 1/2 embalagem de tubos canelonni
- 1/2 embalagem de queijo mozarella fresco ralado
- Molho bechamel (eu usei o restante desta receita apenas o levei ao lume com mais um pouco de leite para recuperar a forma original, uma vez que no frigorífico solidifica)

Preparação:

Coloque o queijo e o fiambre no copo e dê alguns toque no turbo até ficarem picados.
ferva água numa panela á parte e demolhe os tubos de canelonni (mesmo nas embalagem que dizem que podem ir directas ao forno eu opto sempre por demolha-los em água quente de modo a amolecerem e cozinharem mais rapidamente no forno), preencha os cannelonis com a mistura anterior.
Ligue o forno a 180ºC.
Num pirex de ir ao forno coloque um pouco de molho bechamel (se não tem molho feito, coloque no copo 600g de elite, 60g farinha, 40g manteiga, sal e pimenta e programe 8m, temp. 100º. vel.4), os canelonnis recheados, cubra com o resto do bechamel polvilhe com o queijo mozarrela ralado e leve ao forno pre-aquecido a gratinar durante cerca de 25-30m.
Sirva com pimenta ralada na hora

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Farófias de chocolate

Como devem ter reparado, tenho a mania de congelar e aproveitar tudo,  por esse motivo o meu congelador ás vezes parece a feira dos aproveitamentos, eheh, como se aproxima o dia das compras mensais resolvi esvazia-lo um pouco de aproveitamentos, o que implicava dar um destino às claras de sobra dos doces de natal... pensei no óbvio: farófias, e depois pensei... que tal farófias de chocolate? porque não? o resultado é saboroso, o molho é que foi pouco, devia ter entre 6 a 8 claras, para 4 deve bastar.
Como o B diz, não é uma sobremesa que tire a fome, é mesmo bom para quem já comeu bem à refeição e lhe apetece uma gulodice. Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 0,40€

- 4 claras
- 4 colheres sopa de açúcar
- 80g chocolate em tabelete
- 120g de leite
-10g açucar
- manteiga para untar


Preparação:

Unte com manteiga um pirex fundo de ir ao forno.Ligue o forno a 200ºC
Com o copo completamente limpo e seco, coloque a borboleta, junte as claras, uma pitada de sal e umas gotas de sumo limão e bata 6m, vel.3 e 1/2. no final adicione o açucar e envolva alguns segundos na vel.3 e 1/2.
Disponha em monte sobre o pirex, polvilhe com açucar e leve ao forno cerca de 8 minutos. Retire e reserve.
Lave e seque o copo, coloque o chocolate dê alguns toques no turbo de modo a ficar meio esfarelado, adicione o leite, o açucar e a maizena e programa-se 8m, temp. 90º vel.4.
Deite depois sobre as claras, deixe arrefecer e leve ao frigorífico.

Polvo à lagareiro

As refeições económicas são sempre uma preocupação para o dia a dia, mas como tudo na vida tem que existir umas excepções... Eu adoro polvo à lagareiro, mas o preço praticado nos restaurantes não é nada convidativo e em casa têm o "senão" de levar muito tempo a preparar, mas a coisa planeada com antecedência até corre muito bem e é tão saborosa.... Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 3,75€

-1 Polvo médio
- 1 Cebola pequena
- Batatas para Assar no Forno
- 1 Cebola às rodelas
- 5 Dentes de Alho
- Salsa
- Azeite


Preparação:

Lavar bem as batatas e colocar a cozer em água temperada com sal durante 5 minutos numa panela à parte.
Cozer o polvo no copo da bimby com uma cebola pequena, sem sal e com água a cobrir somente as laminas e programar 30m, temp. varoma, vel.1 e 1/2.
Retirar as batatas, escorre-las e levá-las ao forno pré-aquecido a 200ºC até começarem a tostar (geralmente é o tempo do polvo cozer +ou- 30m).
Quando estiverem a ficar tostadinhas e cozidas retirar, dispôr em cima de uma tábua de cozinha, cobri-las com um pano por cima, e dar-lhes um murro.
Num pirex de ir ao forno colocar o polvo cozido cortado aos pedaços, rodear com as batatas a murro e adicionar uma cebola às rodelas (crua), alho picado , salsa picada e regar generosamente com azeite.
Levar ao forno a tostar, o tempo da cebola e os alhos ficarem cozinhados (+/-20m).
Acompanhar com salada

Pasteis de Bacalhau

Quando fiz esta receita de bacalhau, optei por cozer duas postas médias/grandes, no final achei que era bacalhau a mais e reservei um pouco para aproveitar para fazer pasteis de bacalhau para congelar e usar sempre que der jeito. No fim fui a pesar o bacalhau e eram apenas 85g, a receita do livro base leva 300! bem, andei com regras de três simples e acho que encontrei uma boa proporção.
Uma das coisas que mais aprecio na bimby é a facilidade com que posso aproveitar restos de comida, se fosse na forma tradicional não iria dar ao trabalho de aproveitar o bacalhau para fazer 10 pasteis, era muito trabalho para pouco rendimento, mas com a bimby... não se desperdiça nada!
Bom apetite!
Já foram a fritar e até estavam semi-congelados. Ficaram óptimos.

Ingredientes:
Preço médio de custo: 0,90€

- 85g bacalhau cozido
- 60g de batata (pode-se colocar mais um pouco)
- 300g de água
- 1/2 cebola (aproveitei a metade desta receita )
- sal, pimenta e salsa a gosto
- 1 ovo

Preparação:

Coloque a cebola e a salsa no copo e pique 8seg. vel.5, adicione o bacalhau cozido e triture 6 seg. vel.4 (ou até ficar bem desfiado). retire e reserve.
Sem lavar o copo deite a água e as batatas e programe 15m, temp. varoma, vel. colher inversa, verifique a cozedura e escorra-as.
Coloque as batatas no copo e triture 6 seg. vel.4, junte o ovo, o bacalhau e tempere com sal e pimenta e misture na vel.4 até ficar homogéneo.
Molde os pasteis com a ajuda de duas colheres e frite-os (no meu caso congelei-os).

Merenda

Ao fim de semana gosto de um lanche diferente em casa, claro que podiamos optar por comprar algo na pastelaria em baixo de casa, mas qual seria a piada disso? e onde conseguiria comprar 6 merendas por 1,85€? Estavam optimas, e já não sobra nenhuma para contar a história, é uma boa opção para festinhas de anos e mesmo para os lanches do meio da manha durante a semana. Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 1,84€

-300 g de farinha
- 80 g de água
- 30 g de leite
- 40 g de azeite
- Sal q.b.
- 1 pacote de fermento Fermipan
- 1 Ovo para pincelar

Preparação:
Colocar todos os líquidos no copo e programar 2m, temp 70ºC, vel. 2.
Adicionar a farinha e o Fermipan durante 20 segundos à vel. 5 e de seguida amassar 2m, vel.Espiga.
Retirar do copo e deixar repousar 2h.
Estender a massa com o rolo e cortar pequenos rectângulos de massa, numa metade do rectangulo colocar 1 fatia de fiambre e uma fatia de queijo, dobrar, pincelar com ovo e levar ao forno pré-aquecido a 180ºC até ficarem dourados.

rolinhos de frango

Com tanta refeição de bifinhos de peru e frango a imaginação já vai sendo pouca, encontrei esta receita e pareceu-me saborosa... apenas quando a fiz me esqueci de rechear os rolinhos com o queijo e os cogumelos e acabaram por ficar um pouco sem graça pois estavam fraquamente temperados, acredito que a receita na integra seja mais saborosa por isso esta ficará em stand-bye para uma próxima oportunidade. Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 3,30€ (receita completa)

- 250g peitos frango
- 1/2 cebola
- sal
- 1 ovo
- pão ralado (pus cerca de 40g)
- 2 dentes alho
- salsa
- 6 salsichas
- 100g mozarella (esqueci-me)
- 1 lata cogumelos laminados (esqueci-me)


Preparação:

Se não tiver já o pão ralado, colocar um pouco de pão duro no copo e picar vel.9 até ralar bem. Retirar e Reservar.
Colocar no copo o frango, cebola, alho, sal, clara do ovo e salsa e picar tudo 5-7-9 até ficar uma pasta.
Acrescentar o pão ralado aos poucos sempre na velocidade até ficar homogéneo e possível de moldar, a minha ficou uma pasta que se colava aos dedos, não era propriamente uma massa de pizza que dá para esticar e fechar bem, mas com jeitinho tudo se fez.
Aquecer o forno a 200ºC
Dividir esta pasta em porções (eu dividi em 6, uma para cada salsicha), espalmar o melhor possível, rechear colocando em cada porção, uma salsicha, cogumelos e queijo ralado (os quais me esqueci e dariam outra graça ao prato). Fechar a massa de modo a ficar um rolinho.
Barrar os rolinhos com a gema do ovo e levar ao forno pré-aquecido a durante cerca de 30 minutos ou até dourar.
Servir com guarnição a gosto.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Menu semanal XIV




Sábado - Pequeno-Almoço: Nectar Pera-Kiwi-Lima
               Refeição: Carne picada com puré de batata

Domingo - Lanche : Rabanadas ao vapor
                 Refeição: Caldo Verde
Segunda - Refeição: Coca de Atum

Terça -  Refeição: Sobras

Quarta - Refeição: Lombo de porco com castanhas e marmelos

Quinta - Refeição:  Filetes de Pescada Recheados com cogumelos, camarão e bacon

Sexta - Refeição: Sobras
Iogurte da semana - Iogurte de chocolate branco e coco

Sobremesa da Semana - Arroz Doce

Valor do menu da semana: 23,08€

Tiras de peru com molho de cebola

As festas de Natal e Ano Novo fizeram-me perder totalmente a noção dos ingredientes que tenho em casa (é o que dá estar tantos dias sme cozinhar, eheh) e parece que só consigo descongelar peru e frango (que falta de originalidade), ideias para cozinhar estes dois tipos de carne já começam a faltar, cmo ainda tinha lá por casa meio pacote de sopa de cebola resolvi fazer um "perú com molho de cerveja aldrabado". Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 1,95€

- 4 bifes de peru (os meus já estavam cortados às tiras, devia teroutra receita em mete quando o congelei assim...)
- 1/2 pacote de sopa de cebola
- salsa picada (não usei)
- sal e pimenta a gosto
- guarnição a gosto

Preparação:

Tempere os bifes. Deite 1l de água para o copo, coloque o cesto com os bifes e programe 10m, temp. 100º vel.6, os meus fizeram bastanteespuma, que fui retirando com uma colher de plástico. entretanto vá preparando a guarnição que desejar (eu fiz arroz pra variar)
Escorra os bifes e coloque-os num pirex fundo de ir ao forno. Ligue o forno a 180ºC.
Aproveite 500g da água do copo (não é preciso pesar, corresponde à 1ª marca no copo), dissolva o preparado da sopa num pouco de água e junte-o ao copo, programe 5m, temp. 100º vel.6.
regue os bifes com a sopa e leve ao forna duarnte 15m.
Retire e sirva.

Canja de peixe

Por norma não sou muito apreciadora de canjas, mas como esta era de peixe resolvi experimentar, não desgostei, mas não é uma sopa parasecomer dia-a-dia como as de legumes, fica a ideia. Bm apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 2,06€

- 2 postas de peixe a gosto
- 70g de arroz (eu usei massinhas, porque me esqueci de por o arroz no cesto no copo)
- 1 cebola
- 2 d. alho
- 1000g de água
- 40g polpa tomate (usei molho)
- 40g azeite (não usei pois o molho de tomatejá tinha azeite mais do que suficiente)
- 1 caldo de peixe (usei somente sal)

Preparação:Deite a cebola, o alho a polpa de tomate e o azeite no copo e ligue 5 seg. vel.5 de seguida refogue 5m, temp. 100º vel.2.
Junte o caldo de peixe (eu só coloquei sal),a àgua e programe 10m, temp. 100º, vel.2.
Coloque o arroz no cesto dentro do copo (eu esqeci-me por isso cozi massinhas à parte), coloque as postas de peixe na varoma e programe 20m, temp. varoma, vel.3.
Retire o peixe, deixe-o amornar, retire-lhe as peles e espinhas (caso seja caso disso) e junte-o ao caldo, assim como o arroz.
Sirva quente, se desejarpode decora-lo com umas folhas de hortelã.

Bacalhau gratinado no forno

Esta receita é uma óptima alternativa ao tradicional bacalhau com natas, é mais leve e muito saborosa. Eu adorei e irei certamente repetir, para a próxima não me posso esquecer da saladinha de alface, que cai sempre bem com estes pratos. Bom apetite!



Ingredientes:
Preço médio de custo: 2,47€

- 1 posta bem alta de bacalhau (ou duas médias) demolhada(s)
- 500g de água
- 600g batata
- 150g molho de tomate
- 1 cebola
- 2 d. alhos
- 30g azeite
- pão ralado ou pão duro (eu usei broa)
- 100g de natas

Preparação:

Se ainda não tiver o pão ralado coloque alguns pedaços de pão rijo e pique alguns segundos na vel.9. Retire e reserve.
Coloque no copo os 500g de água, na varoma a(s) Posta(s) de bacalhau e programe 20m, temp. varoma, vel.2. Retire e Reserve de modo a amornar.
Enquanto isso vá descascando as batatas e cortando-as aos cubos. dê-lhes depois uma pré-fritura e reserve num pirex de ir ao forno.
Retire a pele e as espinhas do bacalhau e desfie-o em bocados grandes. Ligue o forno a 200ºC
Descasque os dentes de alho e a cebola, pique 5 seg. vel.5, adicione o tomate e o azeite e triture mais 5seg. vel.7 e refogue 10m, temp. 100. vel.1.
Coloque a borboleta, adicione as natas e o bacalhau desfiado e programe mais 2m, temp. 100º vel.colher inv.
Espalhe esta mistura sobre as batatas de modo uniforme no pirex, polvilhe com o pão ralado e leve ao forno 10-15m para alourar.
Sirva quente acompanhado de salada.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Saldos, promoções e perda de tostões

Pois é pessoal, 2010 acabou e 2011 começou com o pânico do aumento do IVA e com a loucura para aproveitamento dos Saldos e promoções.
O que é preciso saber sobre saldos e promoções? Na realidade, eles nem sempre são o que aparentam ser. Os saldos “criam” necessidades em nós que nós mesmos não sabíamos que existiam.

Quantas vezes trouxemos para casa aquela peça de roupa só porque estava a um óptimo preço? E no fundo nem gostamos muito dela e nem sequer a vestimos e ao fim de 2 ou 3 anos perdia no nosso armário vai para um saquinho de oferta a uma qualquer instituição. Poupamos algum dinheiro neste caso? Claro que não, a peça custava 20€ inicialmente estava a 5€ quando a compramos, seria realmente um óptimo investimento se a tivemos usado… Como evitar situações destas?

Bem, comece por respirar fundo. Os Saldos começaram, é verdade, mas não é o fim do mundo se não for a correr comprar “coisas”. Em vez disso pense: está a precisar de algum tipo de roupa que poderá estar em promoção, por exemplo: um casaco novo para substituir o que tem actualmente e que não sobreviverá a mais um inverno? Precisa de meias, camisolas interiores, camisas para trabalhar porque as suas começam a ficar roçadas? Ok, é uma boa altura para investir um pouco nessa roupa. Sente-se á mesa e faça uma lista da roupa e da quantidade que lhe faz falta, assim como faria a lista para o supermercado. Quando for os saldos, evite olhar para roupa que não está na sua lista e assim evitará trazer para casa alguma coisa que não necessita só porque estava a um bom preço.
Faça uma distinção clara entre o que precisa e o que quer e opte por trazer somente o que precisa.
Tem filhos? Aproveite para comprar alguma roupa para o próximo inverno (ou seja um ano acima do actual). Mas não leve as crianças consigo às compras, pois acabaram por lhe pedir coisas que não estavam programadas levando-a a gastar mais dinheiro.

Aniversários à porta? Também é uma óptima época para comprar presentes, até me atrevo a dizer que poderá já começar as comprar as prendas para o próximo Natal… Mas lembre-se na altura será impossível proceder a trocas, por isso se for comprar roupa compre algo ao gosto da pessoa, com cortes clássicos e intemporais e do tamanho correcto.

Ultrapassados os saldos de Roupa (mas quem diz roupa diz acessórios, mobiliário, peças decorativas, etc.), deparamo-nos com as promoções nos hipermercados, grandes anúncios espampanantes que nos garantem o render do nosso dinheirinho, mas será mesmo assim?


Deparei-me com um panfleto de promoções de um supermercado e realmente, era convidativo, baixar preço da carne é algo que desperta sempre a atenção das pessoas, mas será real? Fiz as contas

Ora o panfleto fala de uma promoção de menos 20%, supostamente os 400g de carne custam 2,49€ e eles reduzem-nos para 1,99€ ou seja menos 0,5€, óptimo não é? mas vamos olhar melhor para os dados que nos fornecem... o kg da carne custa 4,98€ ou seja 400g custam... 1,99€! não acreditam? façam as contas (400*4.98)/1000 =  1,992, então porque nos cobram os restantes 50 cêntimos??? só posso supor que seja da embalagem (há muito que se fala que a diferença entre os produtos de marca branca e os de marca está no design da embalagem e na publicidade).
Não se importa de pagar 0,50€ por uma embalagem que acabará no lixo? eu cá importo-me, ainda por cima o esferovite destas embalagem não é reciclavel, uma vez que fica contaminado com o sangue da carne.
Eu cá prefiro sempre ir ao talho e comprar a comida a peso, ao menos não sou enganada com cobranças desta natureza, a carne por norma é mais fresca, tenho oportunidade de escolher a peça que desejo levar vista em todas as perspectivas e ainda me peço para cortarem a carne da forma desejada. Podem pensar que o valor por quilo é muito superior no talho, mas nem é o caso, pois costumo comprar o frango exactamente ao preço apresentado, nada como uma visitinha ao talho da vossa zona só para conferir e comparar preços.
A maioria das grandes superfícies comerciais dispõe de um balcão de atendimento onde se poderá comprar o que está embalado da forma que descrevi em cima, sem o custo adicional da embalagem.
Outra coisa a conferir nas embalagens de carne em promoção é a data, geralmente não é carne fresca do dia.

O que posso falar mais sobre as promoções para além de fazer sempre o comparativo entre o preço de venda por quilo com o preço marcado nas embalagens? Não vale a pena trazer coisas só porque estão em promoção, não vale a pena ir todas as semanas ao supermercado (quando se faz habitualmente as compras ao mês) só por causa das promoções. gastar mais dinheiro um mês não significa que no mês seguinte a factura das compras seja mais baixa, uma vez que vamos sempre comprando mais coisas só porque "estão em promoção", faça a lista conforme as suas ementas semanais, pode aproveitar as promoções da semana que vai ás compras para adaptar as receitas a elas e não o contrário, pois acabará por alterar o esquema das compras e trazer coisas que não precisa e lhe faltar outras que precisava. Eu sei, isto tudo é um pouco confuso, mas no fundo o que quero dizer é que devemos ter um plano para as compras e segui-lo sempre, ignorando um pouco as promoções, pois muitas vezes não passam de um engodo.
E é assim que podemos poupar uns trocos nas nossas comprinhas